P elo 3º dia seguido, nesta quarta-feira (23), caminhoneiros continuam protestando em rodovias federais e estuadais, além de vias im...

Greve dos caminhoneiros entra no 3º dia e causa reflexos no país. Afetam entregas dos Correios, abastecimento de combustíveis, preço de alimentos e trânsito.



Pelo 3º dia seguido, nesta quarta-feira (23), caminhoneiros continuam protestando em rodovias federais e estuadais, além de vias importantes em pelo menos 17 estados do país. Alguns atos ocorrem diante de refinarias, impedindo a saída de caminhões-tanque.

Em estados como Rio de Janeiro e Pernambuco, a paralisação já afetou o transporte público diminuindo o número de ônibus em circulação como medida emergencial para evitar o desabastecimento de óleo diesel.

Na Ceasa, alguns alimentos já registram alta nos preços por causa da dificuldade no transporte. O saco de batata, geralmente vendido a R$ 60, chegou a ser vendido a R$ 400. A caixa de tomates, geralmente vendida a R$ 40, estava sendo vendida a R$ 80 na terça-feira (22). A greve dos caminhoneiros também provoca falta de combustíveis em várias cidades.

Os caminhoneiros protestam contra a disparada do preço do diesel que faz parte da política de preços da Petrobras, em vigor desde julho.

Entretanto, a Petrobras anunciou nesta quarta que o preço do diesel deve cair 1,54% nas refinarias. Segundo a Agência Nacional do Petróleo, do Gás Natural e dos Biocombustíveis (ANP), o preço médio do diesel nas bombas já acumula alta de cerca de 8% no ano. O valor está acima da inflação acumulada no ano, de 0,92%, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

A paralisação afetou a entrega dos Correios que suspenderam temporariamente as postagens das encomendas com dia e hora marcados (Sedex 10, 12 e Hoje). Em comunicado, a estatal informou ainda que a paralisação também tem gerado "forte impacto" e atrasos nas operações da empresa em todo o país.


Um comentário:

  1. A greve não é dos caminhoneiros, a greve é geral, a diferença é que só os caminhoneiros decidiram reclamar porque dependem do combustível pra trabalhar e não pra passear.
    Acorda povo!!! Invés de reclamar da greve deveríamos estar indo lá levar suprimentos para os motoristas, apoia-los.
    PNosso país está sendo comandado por uma quadrilha de bandidos e parece que ninguém liga. Mal temos dinheiro pra comprar o básico.
    Acorda povo, por favor. Não ouça o que o jornal diz:
    Você acha que vai faltar remédio? Quanto você tem que pagar por um atendimento de qualidade?
    Você acha que vai faltar comida? Quanto tá custando comida no mercado???
    Você acha que combustível ta caro? Quanto de IPVA e seguro você tem que pagar?
    Acorda minha gente, por favor... Ta na hora.

    ResponderExcluir