Todo mundo sabe que o ensino é um dos trabalhos mais estressantes que existe.  Na verdade, de acordo com um monte de pesquisas e estudos é...

80% dos professores relatam terem sido severamente humilhados no local de trabalho e constantemente ficam tão estressados que acabam abandonando ou perdendo seus empregos

Todo mundo sabe que o ensino é um dos trabalhos mais estressantes que existe.  Na verdade, de acordo com um monte de pesquisas e estudos é uma das profissões que mais causam depressão e colapsos nervosos. 80% dos professores relatam terem sido severamente humilhados de alguma forma no trabalho e estamos constantemente ouvindo falar de professores que ficam tão estressados que  acabam abandonando ou perdendo seus empregos.

Mas o que faz essa profissão ser tão estressante? Existem algumas causas óbvias para o estresse do professor. Talvez a mais gritante seja o monte de alunos se comportando mal. Nestes dias, é muito comum que um único professor esteja no comando de uma classe com 35 a 45 alunos, muitos dos quais sem a menor noção de respeito ou limites comportamentais. Para muitos estudiosos é a natureza emocionalmente intensiva da atividade. O ensino não é apenas um trabalho, mas um estilo de vida, você não pode simplesmente deixar a sua vida no trabalho e ir para casa como se nada tivesse acontecido, não há uma separação entre trabalho e vida privada. 

O estresse do professor também é causado, em parte, pelo estresse social, que surge em profissionais que são obrigados a lidar com muitas pessoas ao mesmo tempo. "Quando estamos lidando com um público grande é difícil relaxar e ser você mesmo, porque o profissional está sob observação e todos vão querer um trabalho sem erros", comentou um professor do ensino médio.

Além disso, são sempre responsabilizados por coisas sobre as quais não têm controle. Por exemplo, nós não culpamos a polícia pelo aumento dos crimes em um determinado local. Já em uma escola, se uma turma vai bem o credito é todo da instituição, mas se vai mau, todo o problema recaí sobre o professor, que não ensina direito ou não tem um bom controle de turma. Um outro agravante é o fato dos professores não se sentirem respeitados e valorizados na sociedade. Precisam trabalhar duas ou três vezes mais que as outras profissões com ensino superior para ganhar o mesmo nível de remuneração.

No caso do professor essas situações se agravam devido ao fato de terem de lidar com esses problemas diariamente. Sir Cary Cooper, professor de psicologia organizacional e saúde da Universidade da escola de negócios de Manchester, disse que a profissão está sempre classificada regularmente entre os trabalhos mais estressantes. "De todas as ocupações que eu estudei, e isso é cerca de 80, os professores estão sempre entre as três primeiras com os  profissionais mais estressados", disse ele. "As horas são longas e são desvalorizados socialmente, a carga de trabalho é pesada e costumam ser sempre prejudicados por causa de mudanças de governos locais e federais."

0 comentários: