A partir desta terça-feira, os motoristas já vão poder fazer a troca, que não será obrigatória para todos os veículos. O novo padrã...

Novo padrão de placas de carro começa a ser usado no Brasil



A partir desta terça-feira, os motoristas já vão poder fazer a troca, que não será obrigatória para todos os veículos. O novo padrão terá quatro letras e três números. O Rio de Janeiro é o primeiro estado do país a utilizar o modelo de placa do Mercosul no Brasil.

A nova placa vai ter uma tarja azul, bandeira do Brasil e outra configuração de letras e números. Além disso, contará com um chip e um código do tipo QR Code para facilitar a identificação dos veículos roubados ou clonados nos países do Mercosul. Segundo o Denatran, também será possível o compartilhamento de dados com sistemas de cancelas e portões, que poderão ser utilizados em pedágios e estacionamentos.

Com as novas tecnologias empregadas para evitar falsificações, o Denatran informou que as novas placas não utilizarão mais o lacre. Em muitos casos, o lacre se rompia e devia ser reposto para o motorista não ser multado.

Em vez de 3 letras e 4 números, como é hoje, as novas placas terão 4 letras e 3 números, e poderão estar embaralhados, assim como na Europa. Será sempre com fundo branco e uma faixa azul na parte superior. O que vai definir a categoria do veículo será as cores das letras e números.

Novo padrão de placas dos países do Mercosul (Foto: Olympiobr/Wikimedia Commons)

Segundo o Detran-RJ, a placa do Mercosul vai garantir mais segurança para a população. O modelo terá um QR Code que identificará os dados de confecção, desde a identificação do fornecedor até o número, data e ano e modelo de fabricação do carro. A polícia pode saber instantaneamente se o veículo foi clonado ou não.

O valor de nova placa é o mesmo do modelo antigo (R$ 219,35).

Quem quiser fazer a troca voluntariamente ou realizar serviços que envolverem novas placas já receberão o modelo Mercosul. As operações são: emplacamento de carros zero-quilômetro, transferências de propriedade, de jurisdição e de município e alteração de categoria.




0 comentários: