As expectativas só aumentam referente a liberação de um novo concurso público da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) já e...

Concurso ANVISA para Médio e Superior! salários de R$7.474,67 a R$15.516,12




As expectativas só aumentam referente a liberação de um novo concurso público da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) já em 2021. De acordo com informações da Assessoria de Imprensa, a autarquia solicitou a abertura de um novo edital para 89 vagas em carreiras de níveis médio e superior.

A autarquia teve até o último dia 31 de maio para protocolar a solicitação. O novo pedido de concurso foi enviado para um total de 89 vagas, sendo 42 de nível médio e 47 de nível superior. Veja os cargos:


-     Especialista em Regulação e Vigilância Sanitária (36 vagas);

-     Analista Administrativo (11 vagas); e

-     Técnico Administrativo (39 vagas).

-     Técnico em regulação e vigilância Sanitária (3 vagas);


Os cargos de analista e especialista requerem nível superior, a remuneração para estes é de R$15.516,12 e R$14.265,57, respectivamente. 

Já os cargos de técnico têm como requisito o nível médio. A remuneração é de R$7.474,67 para técnico administrativo e R$7.846,37 para técnico em regulação.

Veja a apostila para começar os estudos aqui.

Situação atual

O Ministério da Economia deve analisar o pedido para conceder a autorização. Se o certame for liberado, o edital poderá ser publicado em 2021.



De acordo com o Portal de Acesso à Informação do Governo Federal, o déficit na Anvisa atualmente chega a 93 cargos desocupados, quantitativo bem próximo do pedido feito.

São 36 cargos vagos de especialista, 11 de analista, 03 de técnico em regulação e 43 de técnico administrativo.


Sindicato 

A instituição considera necessária a realização de um concurso público, em caráter urgente.

A necessidade abertura de um novo edital de concurso público da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Concurso Anvisa) é grande. O Sindicato Nacional dos Servidores das Agências Nacionais de Regulação (Sinagências) alertou, em fevereiro de 2020, sobre a necessidade de reforços na fiscalização sanitária da Agência, em especial no âmbito das coordenações de portos, aeroportos, fronteiras e recintos alfandegados do país.

Para exemplificar o que acontece atualmente com o órgão, o sindicato usou o aeroporto de Guarulhos, onde há apenas um servidor plantonista em atuação. A situação é considerada grave, pois Guarulhos conta com o maior complexo aeroportuário e o mais movimentado da América do Sul. Em 2019, foram mais de 43 milhões de passageiros no aeroporto.

Veja a apostila para começar os estudos aqui.



0 comentários: